28 março 2011

1º Corrida da Mulher

Current Mood: Happy
Current Music: One more try - George Michael
Icon credit: LJ /untasted

Hoje participei da primeira corrida da mulher, em homenagem ao mês da mulher (dia das mulheres). Já vinha correndo com frequência nos últimos quarenta dias, então resolvi competir pela primeira vez, ver como eu estaria num ritmo mais "puxado". Não tenho pretensões de tornar-me atleta (profissional), mas adquiri o hábito e gosto muito de correr. Trata-se de uma sensação enorme de liberdade, além do bem-estar proporcionado pela liberação de hormônios.



Então, apesar de não ter "ganho", ganhei muito. Consegui aumentar consideravelmente minha velocidade, e a mantive durante toda a corrida. Finalizei os 6km em 29min e 45s. Eu estimava algo próximo de 40min, logo estou bastante satisfeita com o resultado e fiquei até numa colocação bem razoável para uma primeira corrida. Fui a 47º de 339 corredoras (ver lista). Espero continuar neste mesmo pique, e se tudo der certo, estarei na corrida do Círio deste ano. Vamos ver como as coisas vão estar até lá.

17 março 2011

Tempos prósperos

Current Mood: Happy
Current Music: Just the way you are - Barry White
Icon credit: LJ /shalowater

Estou sem muitas palavras para o momento. Apenas sei dizer que sinto-me muito bem, numa ótima fase. Saldo da primeira semana de aula positivo. Espero que Estado Sólido se torne mais atraente.  :)

14 março 2011

Nada como...

Current Mood: Happy
Current Music: Lápis de Carvão - Maglore
Icon credit: LJ /shalowater

...um dia após o outro. {Contente}

07 março 2011

E na mistura colorida da massa...

Como prometido cá estou eu para falar sobre o Carnaval do meu estado Pernambuco. Confesso que nunca fui fã de festas superlotadas de pessoas como o carnaval, mas tenho uma visão diferente sobre o de Recife/Olinda em comparação aos demais. Porém, meu objetivo aqui não é pautar qual é o melhor Carnaval do Brasil, quando sabemos que trata-se de opiniões pessoais sobre gostos musicais.

Sou do Recife com orgulho e com saudade, sou do Recife com vontade de chorar.

O carnaval pernambucano é tradição. Observa-se sem dificuldade que as músicas passam pelas variadas gerações e ainda permanecem vivas, e as pessoas com aquele fogoso frevo nos pés. É uma cultura passada de pai para filho; de mãe para filha. As pessoas se sentem parte de um conjunto só. As músicas exaltam as cidades, a dança (o frevo), o carnaval, e de forma alguma não precisam ser apelativas para animar as pessoas. Ainda não bastasse temos belíssimas orquestras! Que dirá Sr. Spok...

Não mergulhei, mas me afoguei. Um banho de maré tomei.

Eis aqui um material mais apurado.
Fonte: PortalSaoFrancisco

Histórico

O carnaval recifense possui uma música e uma dança carnavalesca própria e original, nascida do povo. De origem urbana, surgiu nas ruas do Recife nos fins do século XIX e começo do século XX. O frevo nasceu das marchas, maxixes e dobrados; as bandas militares do século passado teriam dado sua contribuição na formação do frevo, bem como as quadrilhas de origem européia. Deduz-se que a música apoiou-se desde o início nas fanfarras constituídas por instrumentos de metal, pela velha tradição bandística do povo pernambucano.

A palavra é: FREVO!

A palavra frevo vem de ferver, por corruptela, frever, dando origem a palavra frevo, que passou a designar: "Efervecência, agitação, confusão, rebuliço; apertão nas reuniões de grande massa popular no seu vai-e-vem em direções opostas como pelo Carnaval", de acordo com o Vocabulário Pernambucano de Pereira da Costa. Divulgando o que a boca anônima do povo já espalhava, o Jornal Pequeno, vespertino do Recife, que mantinha a melhor secção carnavalesca da época, na edição de 12 de fevereiro de 1908, faz a primeira referência a palavra frevo.

O Frevo música

Pode-se afirmar que o frevo é uma criação de compositores de música ligeira, feita para o carnaval. Os músicos pensaram em dar ao povo mais animação nos folguedos de carnaval, e a gente de pé no chão, queria música barulhenta e animada, que desse espaço para extravasar alegria dentro daquele improviso. No decorrer do tempo a música ganha características próprias acompanhada por um bailado inconfundível de passos soltos e acrobáticos. Nas suas origens o frevo sofreu várias influências ao longo do tempo, produzindo assim variedades. A década de trinta serve de base para a divisão do frevo em: Frevo-de-Rua, Frevo-Canção, Frevo-de-Bloco.


05 março 2011

Vinícius de Moraes...

// Soneto de Fidelidade

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Ao Carnaval mais grandioso...

Só poderia ser o de Pernambuco!


Olinda


Recife

Mais tarde volto com um post decente sobre essa belíssima cultura de minha terra amada. :)

De dentro

Erupção... ERUPÇÃO erupção, erupção, erupção explosão Explosão... de dentro atravessa a pele mancha, mancha, mancha manifestação ...