31 dezembro 2011

lembranças
que ficarão conosco
para o todo sempre.

28 dezembro 2011

Ponto de singularidade nos 365 dias

Hoje completo vinte e um pontos de vinte e oito de dezembro. Um ponto de singularidade nos trezentos e sessenta e cinco dias do ano. Desta vez não estive preparada para grandes comemorações da data. Mesmo porque estou passando um período de transição um tanto conturbado. Aí meu aniversário acabou chegando sem querer e se estabelecendo como um dia ordinário. Não que fosse de minha vontade assim, mas aconteceu de ser. Embora eu possa dizer que não vou esquecer deste dia em especial, já que tive boas surpresas e uma companhia agradabilíssima. 

Então, como de costume, resolvi postar algo para não passar em branco no blog. Afinal, não é todo dia que se faz aniversário... Tenho esperança de estar comemorando a data de hoje e outras realizações dentro de um mês, e para isto acontecer preciso deste presente (em ambos sentidos) que é o dia de hoje. Como diz uma música do Titãs: o futuro é hoje, cabe na mão. Desta maneira, despeço-me por enquanto, e, entre funções de onda conto os últimos minutos do dia que significativamente é meu. 

23 dezembro 2011

Mais uma etapa

Ontem conclui mais uma etapa dos meus estudos: o trabalho de conclusão de curso (vulgo TCC). Às vezes tinha a impressão de que o trabalho nunca fosse acabar, mas não é que ele acabou? Agora tenho uma sensação meio vaga, um desconforto em relação a tudo o que fiz e o que poderia ter feito. De qualquer maneira, está feito! Este é o momento em que preciso me dedicar as novas etapas que virão. Nem acredito que estou me formando em física. Acho que a ficha está demorando um pouco para cair...

12 dezembro 2011

Mudança

Toda vez que chega a hora de se mudar a primeira coisa que me vem a cabeça é a quantidade de papel que eu tenho entulhado no meu quarto. Sério, é muito papel. São desenhos, rabiscos, rascunhos, contas, provas, notas de aula, documentos, cartas etc. Geralmente preciso arrumar um lugar para colocá-los porque me desfazer de vez... tá difícil. Quando se trata de materiais da graduação então, sempre acho que vou precisar algum dia, e talvez eu vá mesmo. Aí guardo praticamente tudo. 

Além dos papéis tem também os livros. Comecei a pensar em doar boa parte dos que tenho. Afinal, muitos deles eu só lembro que existem quando preciso me mudar novamente. Ficam acumulando poeira e poderiam ser muito melhor utilizados por outra pessoa. Tenho mantido mais os livros da graduação, que a probabilidade de serem necessários é bem maior, e outros preferidos de entretenimento. Mas, boa parte dos livros infantis e dos didáticos, de ensino básico, tenho anseio de me separar. Acabamos guardando tanta coisa por guardar que penso se realmente é preciso isso tudo.

Mudança significa reciclar também. O sentimento de uma nova moradia para mim é uma vida nova. Embora seja apenas uma mudança de endereço, sempre fico com essa sensação de que tudo será diferente. Apesar de no ínfimo dos meus pensamentos eu bem saber que as mudanças vão além de uma nova roupagem. Precisam ser muito mais internas do que externas... 

Enfim, é possível que eu demore mais para postar. Estou no período final da graduação, semana que vem defendo meu tcc e ainda preciso me focar em novas atividades e trabalhar no meu próximo passo. Estou tentando me desvincular um tanto da vida de internauta. Acho a internet muito funcional em alguns aspectos, mas pode ser também bastante manipuladora e uma rede de ilusões se não for devidamente utilizada. Comento mais sobre isso nos próximos dias, pois ainda faltam-me caixas a preencher. 

11 dezembro 2011

A canção dos que amam sem serem amados


A canção dos que amam sem serem amados tem batidas melancólicas
Tem o tormento da saudade em vozes trêmulas
Palavras inundadas de sentimento
E versos vulneráveis que não sabem por onde seguir.

A canção dos que amam sem serem amados é invadida de dor
Lembra a cada segundo a perda de um nunca-amor
Não suporta tamanha ausência, e apesar de tanto desdém
Rompe-se declarações de amor como ninguém.

A canção dos que amam sem serem amados é suscetível a lágrimas
É fonte de um rio precioso que só cessa quando o amor se vai
E que vá para nunca mais voltar
Que somente assim o espírito ferido ficará em paz

Modo automático

Os olhos dela oscilantes acediam e apagavam durante as horas agoniantes da madrugada. Constantes quedas de energia dentro de seu próprio sistema nervoso. Talvez fosse o anseio inconsciente de que numa dessas quedas, algumas partes bem singulares de sua memória queimassem. Quando ela acordou de vez, o tempo já era irrelevante, formado por ponteiros desconexos. Ela poderia passar horas humanas com os olhos fixos na parede branca e sentir apenas como um profundo segundo que havia congelado. Embora seus batimentos ainda fossem frequentes, naquele corpo não havia vida. Não havia indícios da existência de alguém lá dentro. Como um relógio, suas engrenagens funcionavam, os tic-tacs eram audíveis, entretanto, tudo fazia parte de uma estrutura programada para efetuar algumas funções específicas. Se isso fosse a vida a que todos se referem, todas as máquinas seriam comparáveis a algumas pessoas que ela conhecia. 

Machado de Assis

Guarda estes versos que escrevi chorando como um alívio a minha saudade, como um dever do meu amor; e quando houver em ti um eco de saudade, beija estes versos que escrevi chorando. 

09 dezembro 2011

Sherlock Holmes

Creio que este não seja o primeiro post a tratar do famoso detetive inglês. Eu, particularmente, sou apaixonada pelo personagem. Mas, deixando o platonismo de lado, estou ansiosa mesmo pela estréia do próximo filme que é intitulado originalmente como "A game of shadows". Por falar em filmes... Faz um bom tempo que não me disponho a ir ao cinema ou mesmo assistir um em casa. Estou sentindo falta dos finais de semana em que eu alugava bem uns cinco filmes e passava o dia todo assistindo. Bons dias...

07 dezembro 2011

Baby slow down...



The end is not as fun as the start...

A

A aceitação é um processo realista. Você se põe à disposição de aceitar as situações ao perceber que os eventos tem vida própria e não dependem da sua boa vontade. É um processo difícil, mas de que adianta resistir a mudanças, se não há nada que possa se feito? Aparentemente a pergunta se auto-responde. É uma maneira não conflituosa de levar a vida. Citando as palavras de um amigo meu "É melhor você aceitar do que tentar entender".

Claro que não estou me referindo à vida de pesquisadora que pretendo seguir. Neste caso, a insistência no entendimento pode me dar dores de cabeça, mas provavelmente não serão em vão.

06 dezembro 2011

Ah, Música!


Minha nova aquisição não poderia ser melhor. Ou poderia, não consigo imaginar a quantidade de coisas (objetos materiais) que me deixariam contente por algum tempo. Mas, apesar disso, não se trata de um capricho humano. É mais associado a um sonho antigo, se não sonho-sonho, pelo menos um grande desejo antigo. Comprei um teclado musical. Desde que me recordo sempre fui encantada pela sonoridade do piano, em especial. É claro que aprecio o som de outros instrumentos musicais tais como violino, violoncelo, violão etc. Mas, sempre tive essa fascinação particular pelo piano. Algo bem delicado que pode exibir intensidades diferentes de emoção. Então, vinha adiando essa vontade de aprender a tocar algum instrumento musical fazia um bom tempo. Entretanto, percebi que se eu sempre fosse deixar para depois em decorrência de algumas ‘prioridades’, eu deixaria a vida passar e me arrependeria de não ter aprendido, ou pelo menos tentado. O mais difícil a priori era conseguir o instrumento desejado. Como não tenho experiência, decidi que seria ideal começar pelo teclado, afinal, é bem mais acessível em termos financeiros. Ainda assim, um teclado razoavelmente bom não é bem acessível. Pelo menos não como é um violão. Enfim, pulando os motivos que me fizeram demorar tanto tempo para concretizar este sonho, só posso dizer que estou feliz. Desejo muito aprender a tocar Clair de Lune do Claude Debussy, que é uma das minhas músicas clássicas preferidas. Sei que é bastante ambição para uma pessoa que está iniciando, e de modo autodidata também, o estudo de um instrumento musical. Mas, sei que consigo chegar lá! Será uma satisfação muito grande. Com certeza!

Editado:



(
Por enquanto só aprendi este trecho, ainda faltam mais três partes da música. Não tenho interesse em seguir carreira musical, portanto, não levem tão à sério.)

29 novembro 2011

A bola é sua! Vai, vai, vai!

Quando o final de semestre coincide com o final da própria graduação é o momento que você precisa reunir todos os pacotinhos de chá calmantes. Se não, certamente, você irá surtar. Só consigo tomar café. Encontro-me dentro de um túnel vertical que constante mente preenchem com papéis, anotações, modificações, conteúdos etc. Não vou enlouquecer, mas poderia. Algumas pessoas talvez enlouqueçam em situações assim. "Apenas" presencio uma agonia intensa de querer concluir atividades para que outras tenham mais tempo. Porém, quanto mais me esforço para finalizar umas atividades, gasto muito tempo e sempre aparece algo novo. Então, acabo desequilibrando a mínima atenção que cada atividade requer.  E, assim, continuo tentando terminar tudo, ou que tudo termine. Aí me vem a vontade de escrever para não surtar. Não vou surtar agora, né?

27 novembro 2011

O interessante desinteressante

O interessante de tão excessivo tornou-se desgastante. Explicitamente carregado entre lábios vagos, o interessante não parece ter significado algum. É a maneira de expressão mais comum dos que nada tem a acrescentar. 

Transições

A vida parece uma função bem comportada até você encontrar pontos de singularidade. Quero dizer... Nos intervalos de tempo maiores estamos fixos numa situação aparentemente permanente, até que chegamos em um momento de transição. Transições implicam (necessariamente) em escolhas, mesmo que 'a' escolha seja permanecer inalterado.

14 novembro 2011

Longe

Fugia da realidade dolorida
P'ra me encontrar contigo, num sonho qualquer
E depois despertava com a alma embrigada
De tanto tomar-te como meu

12 novembro 2011

Então

A liberdade ressurge e alcança meus calcanhares doloridos. Por um longo período caminhei em círculos, sem poder distinguir o começo e o fim. Apenas estava situada num pequeno pedaço de uma trajetória imutável, permanente e inconsequente. Os vínculos que me mantinham presa ao percurso se desfizeram... 

Quem de nós dois, Ana Carolina.

E cada vez que eu fujo, eu me aproximo mais
E te perder de vista assim é ruim demais
E é por isso que atravesso o teu futuro
E faço das lembranças um lugar seguro
Não é que eu queira reviver nenhum passado
Nem revirar um sentimento revirado
Mas toda vez que eu procuro uma saída
Acabo entrando sem querer na tua vida

10 novembro 2011

09 novembro 2011

Uma nota na madrugada

Estou realmente impressionada com algumas coisas que tenho lido a respeito da Física. Espero que minha intuição me guie a bons resultados. 

01 novembro 2011

Um mês e uma estratégia

Começo minha jornada pela madrugada com uma xícara de café preto adocicado à gosto. Fazia algum tempo que não conseguia prender minha atenção exclusivamente na estratégia marcada. Estou com uma sensação um pouco estranha de que, metaforicamente, hei de parir em um mês. Tem sido bem curioso imaginar meu trabalho de conclusão de curso como um filho que vou cuidando e embelezando com afinco. A preciosa satisfação em produzir algo que o permita sentir-se útil não me faz entender o trabalho como um fardo que comumente é entendido por alguns estudantes. Pelo contrário, como pontuei anteriormente, é importante conceber a oportunidade para expor a sua unicidade dentro do meio acadêmico, e consequentemente dentro da sociedade. Bom, esse é apenas um breve relato de um pensamento em relação à minha "jornada". É possível que eu poste nos próximos dias enquanto faço um intervalo mental entre uma anotação e outra. 

26 outubro 2011

Aos poucos

Aos poucos a segunda se iguala ao sábado, ou ao domingo, tanto faz, todos os dias, aos poucos, passam a ser unidades indistinguíveis. 

19 setembro 2011

A jornada teria sido mais difícil se ela não estivesse preparada para os dias que viriam. Todos seus temores e aflições se esparramavam pelos seus olhos. O único lugar o qual não poderiam encontrá-la estava bem a sua frente. Projetado com uma capa dura e com ilustração simples, um livro atraía seu olhar. Ela sentou no chão, encostando as costas na parede e começou a folheá-lo sem intenção de se aprofundar no conteúdo. Parecia uma perda (desnecessária) de tempo folhear um livro sem se entregar ao conhecimento ali contido e que aguardava por uma alma sedenta de curiosidade. Quis se entregar ao mistério, porém seus pensamentos vagos não permitiam que se concentrasse nas muitas definições e sequências de raciocínio lógico. Tudo que havia feito até então se inclinava para a tentativa de se tornar um ser mais objetivo. Errou mais uma vez.

16 setembro 2011

‎"All that we need to make us happy is something to be enthusiastic about..."

12 setembro 2011

Carinhoso, Caetano Veloso.

Vem, vem, vem, vem
sentir o calor dos lábios meus
a procura dos teus
vem matar essa paixão
que me devora o coração
só assim eu serei, feliz, bem feliz.

06 setembro 2011

Desenho da Banda U2


Adam, Bono, The Edge e Larry. :)

31 agosto 2011

Potter. Harry Potter...

Este post é dedicado à série de livros (e filmes) da história do bruxo Harry Potter, criação de J.K. Rowling. Para àqueles que ainda não leram e não pretendem ser surpreendidos com spoilers, deixo meu aviso desde já. ;)


Comecei a tomar conhecimento e gosto pela história de J.K.Rowling em 2001/2002. Tive àquelas "febres" de fãs que desejavam ler tudo sobre esse fantástico mundo. Qualquer criança com um pouco de imaginação se sentiria tentada a mergulhar na magia que os livros transbordam. Mas, apesar de, naquela época e no decorrer dos anos, a curiosidade ter me prendido a atenção por bastante tempo, quando o último livro saiu à venda, não senti a mesma vontade de lê-lo. Não lembro muito bem o porquê... Lembro, porém, que cheguei a acompanhar os primeiros capítulos do sétimo livro quando foram divulgados pela web antes do exemplar completo chegar as lojas...

De toda maneira, esses dias, um tanto mais velha e já após quase cinco anos do lançamento, resolvi pegar o livro que estava guardado na minha antiga coleção. Comecei a lê-lo e não demorei mais que dois dias para finalizá-lo. Fico contente por ter acompanhado a série, ainda não vi o último filme lançado, pois pretendia fazê-lo após a leitura do livro de fato.


E lá vamos aos spoilers... Um tanto tarde para dizer, mas o personagem de Severus Snape sempre fora atraente a meus olhos desde de A Câmara Secreta. Houve um salto significativo de atenção quando li o Enigma do Princípe, e agora, depois de As Relíquias da Morte, posso dizer certamente que ele é meu personagem preferido. A história dele tocou-me profundamente. Talvez seja o personagem mais bonito de toda série. Tão intenso eram seus sentimentos e verdadeiros... Acho até estranho, pela sua personalidade e atitudes quanto pessoa (apesar dos apesares) que tenha sido escolhido para fazer parte da casa Sonserina, enquanto outros que pareciam ter um comportamento mais à moda da casa não.

É difícil descrever o apego que fiquei ao personagem após a leitura, mas certamente cativou-me...

Penso em escrever mais sobre depois, pois atualmente meu tempo anda curto. Mas, por hora, eu precisava comentar alguma coisa aqui no blog. :)

26 agosto 2011

Todo dia é uma nova reflexão

...e continuo pesando minhas opções de escolha...

08 agosto 2011

Ser

O contato com o outro (por mais ligeiro) nos proporciona a descoberta de nós mesmos.

31 julho 2011

Chico Buarque, novo CD.

Meu tempo é curto, o tempo dela sobra
Meu cabelo é cinza, o dela é cor de abóbora
Temo que não dure muito a nossa novela, mas
Eu sou tão feliz com ela


(Essa pequena, faixa 3)

O trecho me lembra algo...

Você

Coleciono momentos
Beijos sem tormentos
Abraços e descontentamentos
Conversas sem desdobramentos
Sorrisos e olhares vagos de pensar
Em você, e somente em você

Atravesso a cortina
Sou mais uma menina
Sem brilho ou purpurina
Solitária e tão mufina
Lágrimas e olhares vagos de pensar
Em você, e somente em você

30 julho 2011

Quando o silêncio se instala...

No mais íntimo do meu ser, nunca desejei, de fato, distanciar-me de ti.

26 julho 2011

Tempos produtivos!

Vocês podem conferir o que ando fazendo no meu site pessoal www.nataliamenezes.com, agora com domínio próprio por questões "práticas" (e de estresse, rs).

Como não é viável postar todas as caricaturas que fiz durante esse tempo que ando sumida do blog, aqui está a última delas:


22 julho 2011

Quer concorrer a uma caricatura?

Exiba seu lado divertido em suas redes sociais ao ser sorteado com uma caricatura de sua preferência (tradicional ou digital). Para concorrer é bem simples!



15 julho 2011

Por um momento.

Você voltou, meu amor
A alegria que me deu
Quando a porta abriu
Você me olhou
Você sorriu
Ah, você se derreteu
E se atirou
Me envolveu
Me brincou
Conferiu o que era seu...

13 julho 2011

#diamundialdorock

Como estão dizendo por aí que hoje é o Dia Mundial do Rock, resolvi selecionar cinco vídeos de cinco bandas diferentes que gosto. Claro que existem outras músicas tão boas quanto, mas como minha intenção não é listar tudo, já que me levaria um tempo precioso, posto apenas estes cinco.

1. The Fly (U2)






2. Under Pressure (Queen)






3. A melhor banda de todos os tempos (Titãs)






4. NewBorn (Muse)






5. I'm the Walrus (The Beatles)





12 julho 2011

Expressar-se

Há diversas formas de expressar como você se sente em relação ao mundo. A minha, no momento, tem sido pela exposição de algumas músicas... Então, neste momento, eu diria que "It's my life" do Bon Jovi é a ideal. ;)


01 julho 2011

Esvaecer

Current Mood: None
Current Music: Sweet Georgia Brown - John Pizzarelli
Icon credit: LJ /wizards_pupil



Certa manhã,
Numa manhã certa...
Corria pela as areias brancas da praia
Amassando o chão com minhas pisadas
Cada passo era levado em segundos pelo mar
Que desesperadamente puxava e enterrava meus pés
Com aquelas águas cristalinas
Lavava minhas mãos
Dissolviam-se os tormentos a cada mergulho
E, a cada mergulho esquecia-me
Esquecia-me de porquê corria
A brisa fresca encontrava minha face suada
Empurrando meus cabelos para longe
O sol refletia na água e sobre mim
Acolhia-me com os pensamentos vagos
Tão dispersos que o motivo...
O motivo já não faria mais diferença

26 junho 2011

(...)

Icon credit: LJ /morgrix

Resta-me apenas sorrir ao lembrar das coisas boas que ficaram, e aceitar que tudo, inevitavelmente, um dia acaba.
E, então, a história se repete...

Caricatura: Sheldon

23 junho 2011

Tabela de preços

Desvios

Current Mood: Happy
Current Music: Futuros amantes - Chico Buarque
Icon credit: LJ /bobo2511



De você, O que vem?
Um'alma carente
Buscando saciar a própria sede
Enaltecer o ego descontente
Por amar tão diferente
A quem não te quis corresponder

19 junho 2011

Dia de Chico Buarque


Hoje o cantor e compositor completa mais um ano de vida. Feliz, nós fãs, pela sua existência. Certamente um diferencial na música brasileira.

What's going on ?

Current Mood: Trying to understand what's going on with my beloved feelings
Current Music: One note samba - John Pizzarelli
Icon credit: LJ /blame

One day i used to think that for every situation we pass through should exist a predetermined way to deal with. Now, i've seen that it's easier to follow another person's ideas than our own. Of course, many of the situations that i'm referring to are usually common for most of people, like those about love, affection or relationships (in general). So, based on this thought we also should expect that advices, concerning these kind of problems, given by 'old' ones are the right answer, even if the "boundary conditions" for each situation are different. (Sorry about the specific term with quotations marks - much time dealing with physical terms)

Well... I can personally say that I do an enormous work trying to understand what I feel, and then to respond for myself. I know that I might seem to be fooled sometimes, but I believe it's better to evaluate exactly the facts. That's what is going on with me right now. I feel the freedom in my soul, like a bird that have just learned how to fly. Definitely is a great thing. On the other hand, i recognize that deep inside there is a part of me that does not got the signal yet. Something is missing (and i know what it is). Not that i'm feeling sad, i'm good. I just have some particular memories that continue to knock on my head. It's about what i've lived in the past months or even years. Magical, by the way. 

I'm right that this is only moment that will pass as time goes by. I've experienced a similar feeling every time I must deal with the ending of something really important to me. Natural, as Chico Buarque once said in one of his songs "Roda mundo, roda gigante, roda moinho, roda pião..." what to me reflects the constant modifications that life expose to us. . :)

18 junho 2011

Um pensamento sobre o momento

Não deixe que envenenem sua essência com sentimentos desprezíveis.

17 junho 2011

Frank Sinatra


Ele tem brilho no olhar.

Current mood

Current Mood: Hopeful & Happy
Current Music: All of me - John Pizzarelli
Icon credit: LJ /jlk-lumberjack

Saindo do forno um layout novo para o blog. Eu particularmente gostei do novo visual. Já fazia um bom tempo que eu não mudava, então resolvi alterar. Afinal, mudar de vez em quando é bom. Revigora!
Desde de que retornei de Foz do Iguaçu sinto-me renovada, contente, otimista. Espero que esta sensação seja no mínimo duradoura, rs. Em pleno final de semestre não estou com aquela sensação de saturamento, o que é muito bom. Acho que finalmente encontrei o que procurava. :)
Agora é só trabalhar! (e torcer para minha garganta inflamada melhorar logo, rs)

15 junho 2011

Brazil valentine's day

Neste último domingo (12), comemorado o dia dos namorados no Brasil, estive em Brasília para prestigiar e admirar mais ainda o trabalho de um dos meus músicos preferidos: John Pizzarelli. Fiquei algum tempo sem saber se o veria ou não, já que precisaria viajar para isto. Felizmente, encontrei uma passagem aérea acessível e o ingresso estava num preço camarada, e isto para a melhor seção! Fiquei sentadinha na terceira fileira de frente para o palco. Muito próximo mesmo. Como se não bastasse vê-lo pessoalmente, sabia que por ser um show diferenciado, para um público também diferenciado, que poderia haver a possibilidade de eu conseguir uma fotografia com ele. Certamente, tive duas vezes sorte. Uma por estar lá, e outra pela produção do show ser supergentil e ter me deixado entrar no camarim para falar com ele. Falar, pouco falei. Aliás, não quis abusar da boa vontade e havia também algumas outras poucas pessoas que também aguardavam para registrar o momento com suas câmeras fotográficas. Depois pensei que talvez eu devesse ter levado o meu desenho para ele autografar, mas isto fica para uma outra oportunidade; quem sabe no futuro, né? Então, montei um vídeo com pequenos trechos de algumas músicas que filmei:


Por hoje é tudo que tenho a dizer. Não poderia deixar de comentar no blog também sobre este evento felicíssimo. O melhor dia dos namorados de todos os tempos. Aliás, o John Pizzarelli é um lindo! :)

29 maio 2011

Leave it behind

Current Mood: Mellow
Current Music: Too Marvelous For Words - John Pizzarelli
Icon credit: LJ /acolorfulguy

Há momentos em que precisamos reciclar o que há de bom, e descartar o que não nos faz bem, ou que não merece nossa atenção.

28 maio 2011

Semestre acabando

Current Mood: Anxious
Current Music: Moça bonita - Geraldo Azevedo
Icon credit: LJ /acolorfulguy

Semestre acabando. Mamãe fica me lembrando que logo estarei formada... Quando penso nisso só me vem a mente os exames de pós-graduação. Preciso aprender a controlar minha ansiedade, nervosismo, expectativas etc. :/

23 maio 2011

Poucas palavras

Current Mood: Happy
Current Music: Lua Cheia - Thaís Gulin
Icon credit: LJ /arobynsung

O trabalho engrandece o homem.

16 maio 2011

Ele traduz

Ele traduz com muita precisão minhas idéias. Algumas delas. Faz-me raciocinar sobre outras que eu ainda nem conhecia, mas que aos poucos fui me habituando. Ele revela em mim o que há de mais romântico, e cria situações as quais eu desejaria vivenciar. O nome dele é Chico Buarque.


Tatuagem
Chico Buarque

Quero ficar no teu corpo
Feito tatuagem
Que é pra te dar coragem
Prá seguir viagem
Quando a noite vem...

E também pra me perpetuar
Em tua escrava
Que você pega, esfrega
Nega, mas não lava...

Quero brincar no teu corpo
Feito bailarina
Que logo se alucina
Salta e te ilumina
Quando a noite vem...

E nos músculos exaustos
Do teu braço
Repousar frouxa, murcha
Farta, morta de cansaço...

Quero pesar feito cruz
Nas tuas costas
Que te retalha em postas
Mas no fundo gostas
Quando a noite vem...

Quero ser a cicatriz
Risonha e corrosiva
Marcada a frio
Ferro e fogo
Em carne viva...

Corações de mãe, arpões
Sereias e serpentes
Que te rabiscam
O corpo todo
Mas não sentes...


08 maio 2011

Feliz dia das Mães


Não poderia deixar passar em branco, logo posto uma foto minha com mamãe. Acho que eu tinha um ano...

Corrida do Sesi (Resultado)

Fez uma semana da corrida hoje, e só para constar no blog o resultado dei um print no site. Dentro da minha categoria até que fui razoavelmente bem. :)

02 maio 2011

Sometimes

Current Mood: Hopeless
Current Music: Walk on - U2
Icon credit: LJ /starlight-brite

Sometimes you just need a hug to deal with the issues that bother you. Sometimes is not possible to hide your fears. Sometimes you only want someone to hold your hand when your tears are falling. Sometimes you don't need anybody but somebody needs you.

27 abril 2011

Up

Current Mood: Silly
Current Music: Supermassive Black Hole - Muse
Icon credit: LJ /jlk-lumberjack

Faz tanto tempo (duas semanas) que não posto. Senti que o blog ficou meio abandonado. Tenho meus motivos para isto. Primeiro, nem é falta de tempo, propriamente. Às vezes entre uma atividade e outra é possível encontrar uma meia hora do dia que dê para postar. O que falta mesmo é inspiração para escrever, idéias.

Estou num momento que qualquer falta de concentração ou dispersão por motivo qualquer também pode atrapalhar (e muito) os últimos meses de graduação que tenho. Sim, difícil de acreditar, não? Estou prestes a me formar como estudante de Física. O engraçado é que não parece que passou tanto tempo assim, e, mesmo sendo um período relativamente "curto" sinto que aprendi muita coisa desde que ingressei na universidade. É claro que como todo aluno de graduação é impossível aprender tudo...

Então, a fim de não deixar aos urubus completamente o blog vou tentar aparecer de vez em quando comentando alguma coisa que eu julgue interessante. A propósito, este domingo devo participar da minha segunda corrida. Desta vez num percurso de 10km. Vamos ver no que dá. :)

14 abril 2011

Muse

Achei digno fazer um post exclusivamente para uma banda que me cativou bastante nos últimos meses. Confesso que fiquei sabendo da existência da banda Muse após ser divulgado que seria ela quem iria abrir o show do U2. Dessa maneira, resolvi conhecê-la, afinal, eu estaria presenciando um show deles também e seria muito melhor se eu os conhecesse antes. Foi o que aconteceu. Procurei alguns vídeos da banda no youtube e pelo que lembro o primeiro que vi foi "Knights of Cydonia". Adorei. Achei a batida viciante; muito energética. Não custei então a fazer o download de alguns álbuns. Não consigo visualizar, hoje, depois dos shows que presenciei, outra banda que pudesse abrir o show do U2 e que me passasse a mesma empolgação. Diferente de outras bandas que costumo conhecer por uma música boa ou outra, com a banda Muse foi diferente. Ouvi mais de uma música, curti bem mais de uma música (starlight, knights of cydonia, bliss, plug in baby, new born, supermassive black hole, uprising etc.) e admiro muito o som e a maneira como eles tocam. Bem vibrante! Posso até dizer que conseguiram mais uma fã, certamente. rs

Um dos meus vídeos preferidos é de uma música (que não é nem deles), mas que eles fizeram um arranjo muito intenso e empolgante. Feeling good... 


(primeira vez que ouço no estilo rock, já conhecia por jazz)

13 abril 2011

U2 made my day beautiful. Beautiful day.

Realizei um sonho. Esse final de semana que passou, juntamente com milhares de fãs, dos mais diversos estados brasileiros, eu assisti pela primeira vez (e espero que seja apenas a primeira) a minha banda mais do que preferida. Uma energia inimaginável reunia pessoas e fazia com que as mesmas compartilhassem de uma imensa alegria: a de assistir ao U2 ao vivo.

Muita ansiedade e expectativa pairavam sobre nós, fãs, durante os momentos de tensão esperando na fila para entrar e pegar um “bom” lugar no estádio Morumbi. Particularmente, eu sabia e não sabia o que esperar. Afinal, U2 ao vivo era algo completamente inédito. Apesar de eu desejar muito, havia algumas barreiras que dificultavam a realização deste sonho. Uma delas era o deslocamento da cidade onde moro até São Paulo.

No entanto, mesmo eu tendo ingresso, passagem e hospedagem garantidos, ainda assim, não me sentia acordada, ciente da grandiosidade do que eu estava prestes a presenciar. A ficha demorou a cair. Senti o primeiro e real gostinho, o frio na espinha, quando, à espera na fila do primeiro dia (sábado), eles ‘ensaiaram’ brevemente umas músicas e pudemos ouvi-las do lado de fora. Eu sabia que seria magnífico.

Não pretendo fazer uma resenha formal sobre o show, um review, ou coisa do gênero. É impossível explicitar em palavras o sentimento que tomou conta de grande parte das pessoas que em coro se emocionavam ao ouvir e acompanhar cada música. Cada pessoa presente lá sabe o que cada minuto representou em suas vidas. Foi um espetáculo fabuloso, gigantesco, mas muito mais do que isto, foi um momento único e significativo, principalmente, para os reais fãs da banda que esperavam por aquele dia há muito tempo. Além do U2, tivemos a apresentação da banda Muse que cativou ainda mais a minha pessoa.

A única coisa da qual eu poderia me queixar é que é um show viciante, e quanto mais se assiste, mais se quer assistir. Fui aos dois primeiros dias, e se morasse próximo ou em São Paulo tentaria também ir ao terceiro.

Touch me
Take me to that other place
Teach me
I know I'm not a hopeless case

07 abril 2011

#U2360BR

O tempo passou e o mais esperado final de semana está batendo na porta. Finalmente, estarei assistindo a minha banda preferida ao vivo. Depois de muito sonhar em vê-los, terei a oportunidade neste final de semana. Estou animada, empolgada, contente, ansiosa e tudo mais... Nessa madrugada vou para São Paulo e "seja o que Deus quiser"!

28 março 2011

1º Corrida da Mulher

Current Mood: Happy
Current Music: One more try - George Michael
Icon credit: LJ /untasted

Hoje participei da primeira corrida da mulher, em homenagem ao mês da mulher (dia das mulheres). Já vinha correndo com frequência nos últimos quarenta dias, então resolvi competir pela primeira vez, ver como eu estaria num ritmo mais "puxado". Não tenho pretensões de tornar-me atleta (profissional), mas adquiri o hábito e gosto muito de correr. Trata-se de uma sensação enorme de liberdade, além do bem-estar proporcionado pela liberação de hormônios.



Então, apesar de não ter "ganho", ganhei muito. Consegui aumentar consideravelmente minha velocidade, e a mantive durante toda a corrida. Finalizei os 6km em 29min e 45s. Eu estimava algo próximo de 40min, logo estou bastante satisfeita com o resultado e fiquei até numa colocação bem razoável para uma primeira corrida. Fui a 47º de 339 corredoras (ver lista). Espero continuar neste mesmo pique, e se tudo der certo, estarei na corrida do Círio deste ano. Vamos ver como as coisas vão estar até lá.

17 março 2011

Tempos prósperos

Current Mood: Happy
Current Music: Just the way you are - Barry White
Icon credit: LJ /shalowater

Estou sem muitas palavras para o momento. Apenas sei dizer que sinto-me muito bem, numa ótima fase. Saldo da primeira semana de aula positivo. Espero que Estado Sólido se torne mais atraente.  :)

14 março 2011

Nada como...

Current Mood: Happy
Current Music: Lápis de Carvão - Maglore
Icon credit: LJ /shalowater

...um dia após o outro. {Contente}

07 março 2011

E na mistura colorida da massa...

Como prometido cá estou eu para falar sobre o Carnaval do meu estado Pernambuco. Confesso que nunca fui fã de festas superlotadas de pessoas como o carnaval, mas tenho uma visão diferente sobre o de Recife/Olinda em comparação aos demais. Porém, meu objetivo aqui não é pautar qual é o melhor Carnaval do Brasil, quando sabemos que trata-se de opiniões pessoais sobre gostos musicais.

Sou do Recife com orgulho e com saudade, sou do Recife com vontade de chorar.

O carnaval pernambucano é tradição. Observa-se sem dificuldade que as músicas passam pelas variadas gerações e ainda permanecem vivas, e as pessoas com aquele fogoso frevo nos pés. É uma cultura passada de pai para filho; de mãe para filha. As pessoas se sentem parte de um conjunto só. As músicas exaltam as cidades, a dança (o frevo), o carnaval, e de forma alguma não precisam ser apelativas para animar as pessoas. Ainda não bastasse temos belíssimas orquestras! Que dirá Sr. Spok...

Não mergulhei, mas me afoguei. Um banho de maré tomei.

Eis aqui um material mais apurado.
Fonte: PortalSaoFrancisco

Histórico

O carnaval recifense possui uma música e uma dança carnavalesca própria e original, nascida do povo. De origem urbana, surgiu nas ruas do Recife nos fins do século XIX e começo do século XX. O frevo nasceu das marchas, maxixes e dobrados; as bandas militares do século passado teriam dado sua contribuição na formação do frevo, bem como as quadrilhas de origem européia. Deduz-se que a música apoiou-se desde o início nas fanfarras constituídas por instrumentos de metal, pela velha tradição bandística do povo pernambucano.

A palavra é: FREVO!

A palavra frevo vem de ferver, por corruptela, frever, dando origem a palavra frevo, que passou a designar: "Efervecência, agitação, confusão, rebuliço; apertão nas reuniões de grande massa popular no seu vai-e-vem em direções opostas como pelo Carnaval", de acordo com o Vocabulário Pernambucano de Pereira da Costa. Divulgando o que a boca anônima do povo já espalhava, o Jornal Pequeno, vespertino do Recife, que mantinha a melhor secção carnavalesca da época, na edição de 12 de fevereiro de 1908, faz a primeira referência a palavra frevo.

O Frevo música

Pode-se afirmar que o frevo é uma criação de compositores de música ligeira, feita para o carnaval. Os músicos pensaram em dar ao povo mais animação nos folguedos de carnaval, e a gente de pé no chão, queria música barulhenta e animada, que desse espaço para extravasar alegria dentro daquele improviso. No decorrer do tempo a música ganha características próprias acompanhada por um bailado inconfundível de passos soltos e acrobáticos. Nas suas origens o frevo sofreu várias influências ao longo do tempo, produzindo assim variedades. A década de trinta serve de base para a divisão do frevo em: Frevo-de-Rua, Frevo-Canção, Frevo-de-Bloco.


05 março 2011

Vinícius de Moraes...

// Soneto de Fidelidade

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Ao Carnaval mais grandioso...

Só poderia ser o de Pernambuco!


Olinda


Recife

Mais tarde volto com um post decente sobre essa belíssima cultura de minha terra amada. :)

27 fevereiro 2011

Um olhar

Current Mood: None
Current Music: Subúrbio - Chico Buarque
Icon credit: LJ /bobo2511

Quando o mundo ao seu redor começa a sofrer significativas mudanças, você começa a pensar se já não é hora de participar.

25 fevereiro 2011

Notas de um dia


Current Mood: Amused
Current Music: Soneto - Chico Buarque

Só para divulgar como me pediram, recebi hoje as minhas Ipanemas de uma promoção feita pelo site Letras.mus.br. É até bom, porque dificilmente eu costumo ganhar alguma coisa (rs). Vai que dá sorte, não é?

Aliás, acabo de chegar da primeira prova do PLE de Programação I. :)

20 fevereiro 2011

Uma pausa.

Current Mood: Anxious
Current Music: None
Icon credit: LJ /acolorfulguy

Devo reduzir as postagens por aqui nos próximo dias. De volta às aulas (amanhã).
HIATUS

17 fevereiro 2011

Exclamação

Current Mood: Cool?
Current Music: Elevation - U2
Icon credit: LJ /starlight-brite

Notei que há muitas pessoas nas redes sociais que utilizam pontos de exclamação para qualquer término de frase. Isso é simplesmente irritante. Fico imaginando se eles pontuam pensando que a exclamação é algum tipo de enfeite, ou se vivem falando (mesmo) de maneira supresa, alegre, empolgada etc.

Um exemplo disso seria:
"Olá!!! Tudo Bem!!! Comprei num-sei-o-que!!! Vou sair!!! Tomar água!!! Banheiro!!!".
Sério?!

Quer dizer... Não consigo levar a sério uma pessoa que escreve "Banheiro!!!". Primeiro, já não basta uma exclamação? Agora três... Sei que em momentos de pura euforia costumamos exagerar quanto ao uso da pontuação, mas neste caso "Banheiro!!!". Não consigo imaginar alguém falando com tanta emoção "Vou tomar água!!!". Ou então, "Banana é amarela e Maçã é vermelha!!!".

Sim, sou muito chata. Sinceramente. Eu realmente não consigo levar a sério alguém que se expressa dessa maneira. 

O tempo: falsas atribuições.

Current Mood: Realistic
Currend Music: Hey Jude - Ella Fitzgerald
Icon credit: LJ /morgrix

Já houve o tempo em que eu agiria de maneira sensata e rígida. Não quebraria nenhuma sentença feita; ou, muito menos deixaria um verbo transitivo indireto, responder, sem explicação. Algumas pessoas justificam suas mudanças de personalidade pelo tempo. Elas dizem com a boca cheia de satisfação “O tempo faz milagres”. Ora, ora, ora... Certamente, se existe algo que aprendi é que o tempo não faz milagres.

Podem passar dois, três ou dez anos, nada vai mudar se você permanecer o mesmo. Deveriam explicitar o “se” neste famoso ditado. “O tempo faz milagres se...”. Não somente explicitar o “se” como substituir a palavra “milagre” por algo mais concreto. Afinal, resultados são ditos “milagrosos” se não precisarem de uma causa para acontecerem. Milagres são conseqüências do nada.

Você pode até pensar “Ah! Mas alguns anos atrás eu era diferente... o tempo passou e eu mudei”. Tudo bem. Pela nossa concepção mundana de tempo ele nunca para e nunca vai parar. Daí, acabamos atribuindo o fator mudança ao tempo. Entretanto, não foi o tempo que mudou você. Outras coisas mudaram você, o tempo apenas seguiu o seu caminho independente da existência de qualquer pessoa. Se duvidar, faça o teste: fique um ano trancado no seu quarto sem influência qualquer externa ou interna, além do que você já anda acostumado. Um ano vai passar e você nem notará... Simplesmente porque você não vai mudar.

Por fim e enfim. Já houve o tempo em que tomar banho de chuva e chegar molhada em casa me faria sorrir... Fui eu quem mudou ou foi o tempo que passou?

12 fevereiro 2011

Etapas

Current Mood: Tired
Current Music: Frevo - Chico Buarque
Icon credit: LJ /acolorfulguy

Algumas pessoas vivem estabelecendo objetivos a curto prazo para suas vidas. Parece-me até fases de videogame. Você vai passando de uma a outra, então, depara-se com o chefão. Mas, o chefão não é o fim. É apenas o início de uma nova etapa. Dessa maneira, o ciclo de fases permanece. Comigo, acontece algo semelhante. Minhas etapas são temporárias, entretanto, a "lista de espera" só faz crescer.

Outra coisa...  Provavelmente continuarei com as 'essays' por aqui. 

09 fevereiro 2011

Haste makes waste

Current Mood: Anxious
Current Music: None
Icon credit: LJ /arobynsung

There is an agreement almost universal relates to works made quickly. It states that haste makes waste. Personally, I believe that this statement is true, at least in most of the cases. Some situations requires a carefully observation of the facts instead of fast decisions.

A very common point in favor to the statement is that assignments done rapidly may contain more errors which could be avoided if it were well revised. The first look at the work, principally when the person is tired because of it, does not reveal tiny mistakes. So, reviewing works more than once reduce effectively the chances of doing something wrong. Also, it’s important to not leave material accumulated for a long time. Generally, when it’s decided to finish it there’s no time enough to pay the necessary attention.

For long trips, car review is recommended. But, how many people stop at the roads because of an unfinished car revision is uncountable. Sometimes the tires are no calibrated, or the oil is about to end. Travel by car, or other transport, without the minimum conditions can be more expensive than lose a few days to do all the revision work as is wished.

Another known situation is regarding cooking. A person who cooks or bakes knows that every food preparation has its stipulated time to taste good. Then, patience is a useful and distinguished quality for a person that works in restaurants. It’s better to wait for appreciated results than waste food by making it fast; in other way, ignoring the ideal time it was supposed to be.

As we noticed, the statement that haste makes waste is applied to many different situations. It’s a general saying that passes through generations, because it refers to common experiences that people have in life, which does not depend on the period they were born.

08 fevereiro 2011

Aspects of Learning a Foreign Language

Current Mood: Blank
Current Music: None
Icon credit: LJ /acolorfulguy

Learning a new language can be quite difficult. There are some aspects that influence when people start to feel interested on learning a different language. The most popular problems about it refer to the grammar and the phonetics. Since some of the languages may have distinct origins, for example, Portuguese and German, it is natural experience sort of uncomfortable feeling. Mainly, when its people’s first contact with the foreign language.

More than half of the population has troubles with grammar, not surprisingly, in its own language. So, even with distinguish models of constructing phrases or verbal tenses, every language has a logical structure. My understanding leads me to the belief that a very good way to learn and comprehend is to build a comparison scheme of what is known and is desired to apprehend. Another point made by many students, sometimes as reason to avoid studying it, is that grammar is too boring. Rules are usually seen as annoying things that should not be taken in count. Following these thoughts, grammar became a difficult issue for students.

Phonetics is not considered bad as grammar, but for some people might be a big question when the oral ability of communication is required. At certain age, the child is more capable of adapting to diverse tones or accents than adults, or teenagers. Then, depending of how old the person starts to learn a foreign language, and the familiarity with it, it will be easier or not. In other words, for new learners to talk as native speakers demand a certain time and a lot of practice.

The advantages of learning a new language are unarguable. Although there are some intrinsic difficulties that appear, they should not intimidate those who have the thirsty for knowledge. On the contrary, these presented problems must be an additional motivation to keep moving forward.

07 fevereiro 2011

Writing

Current Mood: Frustrated
Current Music: Mamembe - Chico Buarque
Icon credit: LJ /misst89

Some people believe that the internet is the most important invention ever. Certainly, internet has brought to society many positive points. For instance, it has placed information from all over the world together, in a space accessible to all. But, at first, none of this would be real if man had not invented the writing.

Definitely, the writing is the most important invention ever. Man could not be more intelligent when thought about concede it. Through writing human knowledge has been condensed in books. The essential consequence of it was the “immortality”. Even after the dead of the book's author, its material passes over generations. In these days it’s possible to read a book written more than a century ago.

Not only has the writing turned factual the possibility of recording precious information in format of paper, but also it has joined minds by the propagation of those ideas presented inside the books. For a long period in the past, people who were capable of reading had strongly the power of manipulating the others. They were treated as superiors. Nowadays, this still happens, but not with the same force.

What does the solid basis for writing is the potential that it holds.

06 fevereiro 2011

The past 5 years

Current Mood: Nostalgic
Current Music: You make me feel so young - Frank Sinatra
Icon credit: LJ /bobo2511

When I was younger, by the age of eleven or twelve, there was a very popular saying that almost every friend I had would say to me “I hope you still the same” or with equal meaning “I hope you never change”. But everybody knows that it is not what usually happens with people. Since they are born, people are meant to change. Though the variation in some cases is little perceptible. Therefore, comparing myself five years ago to now I’m able to notice what I have changed and I have not.

Five years ago I was at the age of fifteen, too young to decide which career I must follow. I had dreams becoming myself a movie’s director, much of it because I was inspired by Tim Burton’s movies. I’ve abandon this dream for reasonable arguments. First, the city where I live didn’t have a cinema undergraduate course at university. Second, it would be very difficult for me to be inserted on the labor market with this kind of course. Today, I have the same thoughts; I’m almost finishing my undergraduate course in physical science, which is very different from cinema. Actually, most of the young people tend not to be sure about which undergraduate course take.

A great point graded by me is about how, nowadays, I interact with people. I used to be very restricted concerning my relationship with others. I was not able to start or join in a conversation with someone unknown. It doesn’t mean that these days I’m extroverted, but it’s definitely easier than before to communicate myself. I believe in a quote that says “there are two things that can change people: meeting new people and reading books”. Mainly, the transition from high school to university gave me the opportunity to meet different people with unique ideas. My new studies transformed my way to see life as well.

In the past five years I have learned to estimate more my real friends, my family and my objectives. Of course, some fundamental of my principles still the same and it’s the part that I called character – the essence. Every phase of life is necessary to teach us regarding what is important after everything. Keeping our minds open to changes would lead us to great levels of self knowledge.

05 fevereiro 2011

Valentines gifts

Current Mood: Sympathetic
Current Music: A história de Lily Braun - Chico Buarque e Edu Lobo
Icon credit: LJ /gal

Every year, February is remembered by couples in love at its fourteenth day. This significant data is called as Valentine’s Day. It’s a special day that romantic people express their feelings for the love ones. One big issue about it that torments these people is which kind of gift is the best. Some people believe that affection can be measure by the price of the gift, so it must be expensive; on the contrary, there are some other people that think the best gift is the one that is given with the heart.

The manners of demonstrating feelings differ from a person to another. Nor always to buy a costly present necessarily means that the person took a long time to choose it and it was a significant choice. Sometimes an expensive present is given to avoid doubts, or even worse, because of some sort of guilty. Also, there are those who have just started to date, so the idea of an expensive gift carries with it the objective of impressing the one who will receive it.

Real mature and love couples tend to value more a present for its significance more than for its price. The tentative of doing something different for the day like a unique dinner is very much appreciated. For those with great artistic skills one simply but highly valued idea is to personalize or create a lyric, drawing, song, card etc. The true is when two people love each other for what they are; being on each other’s side is what really matters.

Naturally, everybody has a different judgment about this discussion which is based on her or his own experiences in life. Since we have considered both sides of the coin, in my opinion, the best gift is the one that is thought with love and given with heart.

Words vs. Actions

Current Mood: Productive
Current Music: No line on the horizon - U2
Icon credit: LJ /untasted

Everybody must have heard once that actions are more significant than just words. I personally agree with the statement that actions speak louder than words. There are two fundamental points that justify why this thought is strongly valid.

One of the aspects that we should take in consideration is about liars. Many people are fooled by them because of the well arrangement of the words. Liars usually have a good cunning capable of transform any lie in one truth history. On the other hand, it’s all about words. There’s no action to support their lies, and if it existed would not be a lie. A very famous class of these kinds of liars appears on television every four years, and they are known as politicians. Every four years at the election period these citizens promise a good life, education, health care, basic conditions of living, infrastructure and more. People vote and at the end of the period almost everything stills the same; nothing really happens. Although the speech might be great is plenty more trustable to believe in actions.

Another point related to the power of actions reminds us of the big revolutions that happened in the past. Certainly, I’m not in favor to war or to spill blood on the concentration fields. In this case it’s true that words are very important in order to solve the issues, but they are not the only. The major victories for human rights happened with words and actions interconnected. A simple example between the eighties and nineties was the triumph of student’s card for public transportation. Students closed the streets to get the attention that they needed to hold their objectives. At first, the action gave them the possibility to be heard.

Thus it’s clear that both actions and words are important, but what makes words consistency are the actions. A word by itself does not have the same force that an action has. Then, based on these ideas and on what was presented, I reinforce my supporting for the statement.

De dentro

Erupção... ERUPÇÃO erupção, erupção, erupção explosão Explosão... de dentro atravessa a pele mancha, mancha, mancha manifestação ...