09 novembro 2009

Até breve, mas não me espere...

Mama! Vou à França
Vendi o apartamento
Já comprei a passagem
Ninguém me alcança

Não chore por mim
Um dia quem sabe
Eu volte, enfim

Mama! Não há tempo
Cansei de esperar
Mais fácil agir ‘que aguardar
Limpe as gavetas - olha só o pó!

Não se chateie comigo
Sei que terei um sossegado abrigo
Por onde pretendo caminhar

Mama! À escuridão, não!
Abra as cortinas e empurre a janela
Dê um sorriso
E deixe o sol entrar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

De dentro

Erupção... ERUPÇÃO erupção, erupção, erupção explosão Explosão... de dentro atravessa a pele mancha, mancha, mancha manifestação ...