11 dezembro 2011

A canção dos que amam sem serem amados


A canção dos que amam sem serem amados tem batidas melancólicas
Tem o tormento da saudade em vozes trêmulas
Palavras inundadas de sentimento
E versos vulneráveis que não sabem por onde seguir.

A canção dos que amam sem serem amados é invadida de dor
Lembra a cada segundo a perda de um nunca-amor
Não suporta tamanha ausência, e apesar de tanto desdém
Rompe-se declarações de amor como ninguém.

A canção dos que amam sem serem amados é suscetível a lágrimas
É fonte de um rio precioso que só cessa quando o amor se vai
E que vá para nunca mais voltar
Que somente assim o espírito ferido ficará em paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

De dentro

Erupção... ERUPÇÃO erupção, erupção, erupção explosão Explosão... de dentro atravessa a pele mancha, mancha, mancha manifestação ...