15 janeiro 2014

O que há?

Chega um dia em que nossos sentidos se desligam e começamos a viver por inércia. Um dia em que não sabemos definir o que há de errado ou que não tenhamos coragem de enfrentar a realidade. Tudo, ao mesmo tempo, parece tão confortável e sem sentido. Uma sensação boa invade, anima, faz sorrir. Outra nos suga a empolgação, queima a pele e perfura o coração. Nos contentamos em viver de máscaras, passeando pelo tempo em busca de nós mesmo, e quando cansamos simplesmente deixamos "pra lá". O que há de tão errado nas belas flores de pétalas tão vivas e coloridas que não tem cheiro algum? O que há de errado no mar que se desmancha na areia da praia sem fazer som algum? O que há de errado no chocolate que gruda no céu da boca sem trazer o doce? O que há? Perdemos muito na vida. Perdemos principalmente a felicidade de nós mesmos. Saímos em busca de respostas a perguntas que não queremos nos fazer. É difícil conceber verdades. Ainda mais quando estas verdades nos fazem perder. Mas sem concebê-las acabamos nos perdendo de nós mesmos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

De dentro

Erupção... ERUPÇÃO erupção, erupção, erupção explosão Explosão... de dentro atravessa a pele mancha, mancha, mancha manifestação ...